sexta-feira, 11 de maio de 2018

Estudos, trabalhos, aventuras na Noruega

Oi gente! Quem ainda está aqui comigo? Deixe um comentário, gosto de interagir com vocês!
Setembro de 2017 eu decidi finalmente comecar o curso de guia em Oslo, depois de trabalhar várias vezes como guia local, quis aprofundar meu conhecimento e ser uma guia certificada na cidade! Nao tem sido fácil, pra minha surpresa, um grande desafio! A maioria dos alunos sao noruegueses e aposentados, muitos jornalistas, escritores, professores. Eu e alguns corajosos estrangeiros resolvemos nos lancar nessa indústria dominada por senhoras com mais de 60 anos e maridos ricos. Sim, pra elas, guiar é um hobby, uma ocupacao extra pra passar o tempo. Confesso que passei os primeiros meses irritada com isso. Até mesmo minha professora tem mais de 80 anos. Eu sou a mais nova da turma. No entanto, pouco a pouco fomos nos conhecendo e muitas vezes, essas senhoras me ajudavam repetindo o que o professor convidado tinha dito, me explicando alguma coisa que eu nao tinha entendido e no final do curso já estávamos até brincando e tomando uma cerveja juntas.
O meu maior desafio foi o idioma: todas as aulas foram em norueguês e embora eu fale o idioma, muitas vezes o vocabulário era bem específico por exemplo sobre Idade Média, construcao de barco viking, arquitetura. Quando perguntava a traducao daquela palavra pro inglês, às vezes alguém sabia e às vezes, nao. Assim fui levando, mas o fato de eu nao absorver 100% das aulas me frustrava por que eu tenho um certo perfeccionismo em querer saber tudo. Muitas vezes voltava pra casa bem chateada, com a sensacao de que nao tinha aprendido nada naquele dia. Depois de 45min de aula, meu cérebro simplesmente desligava. Passava uns minutos e eu voltava pro mundo real. No entanto, depois de muitas aulas os assuntos comecaram a se repetir e nesse momento eu percebia que eu tinha aprendido algo pois eu reconhecia alguns termos, alguns assuntos que já tínhamos visto antes. Posso dizer que agora tenho um bom entedimento sobre os reis noruegueses, Idade Média na Noruega, construcoes mais importantes de Oslo, me aprofundei em alguns museus.
Outro desafio foi passar praticamente o inverno todo em Oslo. A maioria das vezes eu dava um jeito de escapar por uns meses, dessa vez, por conta do curso eu só consegui ficar no Brasil em dezembro. Foi duro e na escuridao e frio ter que achar a motivacao de ir pras aulas. Consegui. Nao faltei nenhuma aula. Fiz minha parte. Agora o último desafio é conseguir meu certificado. Isso por quê eles colocaram as provas no meio da temporada de trabalho pra quem já trabalha com turismo, e eu nao estarei em Oslo pra fazer todas as provas. Talvez achem uma solucao pra que eu consiga fazer as provas em outra data, estou na espera... No final das contas resolvi que, independente de
E o motivo de eu nao estar em Oslo é por que eu comecei com uma nova empresa. Uma empresa americana que leva turistas pelos países nórdicos e navegando pela costa norueguesa no famoso navio norueguês Hurtigruten. E é de dentro do navio que estou escrevendo agora. Nessa viagem, vou realizar o sonho de conhecer as Ilhas Lofoten e o Cabo do Norte. Vou dormir na Lapônia finlandesa e conhecer o "topo do mundo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui!