quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Definição e características de choque cultural


Choque cultural é a dificuldade que as pessoas têm para se ajustar a uma nova cultura diferente da sua.
O choque da mudança para um país estrangeiro, muitas vezes consiste em fases distintas, embora nem todo mundo passe por essas fases e nem todos ficam no país tempo suficiente para passar por todas as quatro. Não há sintomas fixos atribuídos ao choque cultural, cada pessoa é afetada de forma diferente. As quatro fases:

1- Lua de mel

Durante este período, as diferenças entre a cultura antiga e a nova são vistos sob uma ótica romântica, maravilhosa e nova. Por exemplo, o indivíduo pode amar a nova comida, o ritmo de vida, os hábitos das pessoas, as construções e assim por diante. Durante as primeiras semanas, a maioria das pessoas ficam fascinadas pela nova cultura. Eles se aproximam dos nativos, que falam outra língua e são educados com os estrangeiros. Este período é cheio de observações e novas descobertas. Como toda lua de mel, esta fase, eventualmente, termina. "Quando um indivíduo se propõe a estudar, viver ou trabalhar em um novo país, ele ou ela vai invariavelmente experimentar dificuldades com a língua, moradia, amigos, escola, trabalho ..."

2 - Fase de negociação

Depois de algum tempo (geralmente três meses, mas pode variar de acordo com a pessoa), as diferenças entre a cultura antiga e nova se tornam aparentes e isso pode criar ansiedadeA empolgação  pode dar lugar a sentimentos desagradáveis de frustração e raiva, de acordo com a vivência de eventos desfavoráveis que podem ser percebidos como estranhos e ofensivos para a cultura do indivíduo. Barreiras linguísticas, grandes diferenças na higiene pública, na segurança do trânsito, acessibilidade e qualidade dos alimentos podem aumentar a sensação de desconexão com o novo ambiente. Quando transferido para um ambiente diferente, há mais pressão nas habilidades de comunicação e existem dificuldades práticas para superar, como adaptação da flora intestinal a diferentes níveis de bactérias e concentrações nos alimentos e água; dificuldade em buscar tratamento para a doença, pois medicamentos podem ter nomes diferentes dos do seu país e os mesmos princípios ativos podem ser difícil de se reconhecer. Ainda assim, a mudança mais importante no período é a comunicação: as pessoas que estão se ajustando a uma nova cultura podem se sentir sozinhos e com saudades de casa porque tem que se acostumar ao novo ambiente e conhecer pessoas com quem não estão familiarizados, todos os dias. A barreira da língua pode tornar-se um grande obstáculo na criação de novos relacionamentos: atenção especial deve ser dada a linguagem corporal do estrangeiro e dos nativos e suas características específicas e culturais , gafe
linguística falar algo que não soa bem no país estrangeiro), tom de conversação, nuances lingüísticas e costumes, e palavras que são parecidas nas duas línguas mas com significados completamente diferentes e podem causar confusão (false friends).

3 Fase de ajustamento: Mais uma vez, depois de algum tempo (geralmente de 6 a 12 meses), a pessoa se acostuma à nova cultura e desenvolve rotinas. A pessoa já sabe o que esperar na maioria das situações e o país anfitrião não é mais tamanha novidade. A pessoa fica preocupada com o cotidiano novamente, e as coisas se tornam mais "normais". A pessoa começa a desenvolver habilidades para resolver problemas em lidar com a cultura, e começa a aceitá-la com uma atitude positiva. A cultura começa a fazer sentido, com menos reações e respostas em relação a ela.

hoque de transição:
O choque cultural é uma subcategoria de uma construção mais universal chamada choque de transição. Choque de transição é um estado de perda e desorientação provocado por uma mudança em seu ambiente familiar que requer ajuste. Há muitos sintomas de choque de transição, alguns dos quais incluem:

1-preocupação excessiva com limpeza e saúde
2-sentimentos de desamparo e retirada
3-irritabilidade
4-olhar vidrado
5-saudades de casa e velhos antigos
6-reações fisiológicas de estresse
7-nostalgia
8-tédio
9-afastamento
10-ficar "preso" em uma coisa apenas
11-sono excessivo
12-comer compulsivamente, beber, ganhar peso
13-estereotipar o povo
14-hostilidade com o país de acolhimento




Resultados:

Há três resultados básicos da fase de ajustamento:


1-Algumas pessoas acham impossível aceitar a cultura estrangeira e se integrar. Eles se isolam do ambiente do país anfitrião, que eles acham hostil, formam "guetos" e vêem o retorno à sua própria cultura como a única saída. Esses também têm os maiores problemas de re-integração à volta para casa após o regresso.
2-Algumas pessoas integram-se plenamente e assumem toda a cultura do novo país e perdem sua identidade original. Eles normalmente permanecem no país de acolhimento para sempre. Esse grupo é por vezes conhecido como "adopters"( adotantes ou os que adotam).
3-Algumas pessoas conseguem adaptar os aspectos da cultura de acolhimento que eles vêem como positiva, mantendo alguns dos seus próprios e criam sua mistura única. Eles não têm grandes problemas de voltar para casa ou relocalizar em outros lugares. Este grupo pode ser pensado como um pouco cosmopolita.

Choque cultural tem muitos efeitos diferentes, intervalos de tempo, e graus de severidade. Muitas pessoas passam por essas dificuldades e não reconhecem o que o está incomodando.

4- Fase do domínio: Nessa fase o indivíduo é capaz de participar plenamente na cultura de acolhimento. Domínio não significa conversão total; muitas vezes as pessoas mantêm muitos traços de sua cultura anterior, tais como sotaque e língua. É muitas vezes referida como a fase de biculturalismo. 

Choque cultural reverso:  pode acontecer voltando para casa após ter crescido acostumado a um novo país. Pode produzir os mesmos efeitos descritos acima. Isso resulta das conseqüências psicossomáticas e psicológicas do processo de reajustamento da cultura primária. A pessoa afetada muitas vezes acha isso mais surpreendente e difícil de lidar do que o choque cultural original.






O artigo original está na wikipedia(somente em inglês) eu traduzi para o português e dividi aqui.

3 comentários:

  1. Meu Deus, eu acho que ando a alternar entre todas essas fases e não há forma de permanecer em uma só...

    ResponderExcluir
  2. Nossa interesante...gostei!

    ResponderExcluir
  3. Mega, super interessante. Eu tive um colega de trabalho francês, ele ficou aqui um ano. Vi um pouco disso nele!! Era muito difícil de se comunicar com ele, e era um pouco difícil também como pessoa. Já outros que foram mais pacientes se a ajeitaram muito bem. Não querem nem voltar...

    ResponderExcluir

Comente aqui!